Segunda, 30 Mar 2020
Culturas LGBTT em discussão - Confira Já!
         
          Que são culturas LGBTT? Quais as perspectivas para a produção cultural organizada ou identificada com sujeitos homossexuais no Ceará? O que os grupos de militância têm a dizer sobre isso? Foi através de perguntas como estas que a Cultura foi posta em pauta pelo movimento LGBTT esta semana. De 16 a 18 de setembro, no Hotel Beira Mar, uma série de três eventos organizados pelo Grupo de Resistência Asa Branca – GRAB reuniu militantes, profissionais da cultura e representantes de órgãos governamentais para discutir os desafios e potencialidades dos produtos culturais LGBTT.
          Militantes de organizações LGBTT de sete cidades cearenses participaram de dois workshops sobre cultura e desenvolvimento local, tento em vista capacitá-los (as) para a elaboração e realização de produtos artísticos e culturais relacionados às Culturas LGBTT e temas transversais, como Direitos Humanos, Saúde e Cidadania. Tais momentos contaram com a contribuição de representantes da Secretaria de Cultura do Estado (SECULT/CE), de Sandro Ka, Artista Plástico e Coordenador de Cultura do Grupo SOMOS (RS), bem como de membros da direção e colaboradores do GRAB e das diversas organizações LGBTT presentes, que apresentaram noções técnicas sobre elaboração de projetos e captação de recursos para iniciativas de natureza artístico-culturais.
           A troca de experiências deu o tom destas atividades. Mesmo de regiões diferentes, os participantes possuíam em comum o fato de articularem organização política e produção cultural LGBTT. Assim, contextualizaram as discussões relatos sobre a organização e participação em paradas pela diversidade sexual ou do orgulho LGBTT, grupos de dança, teatro, concursos de beleza e performance, dentre outras ações no campo da cultura.
          Também fez parte da programação o Seminário “Culturas e Direitos LGBTT”, que propôs a discussão sobre as paradas pela diversidade sexual como instrumento político e cultural. “A gente faz muita coisa, mas não pára para pensar, para discutir e conceituar cultura LGBTT”, afirmou Dediane Souza, diretora do GRAB e da coordenação da XI Parada pela Diversidade Sexual do Ceará. Sobre o evento, a mesma afirmou que sua importância está na oportunização da vivência em cena pública dos desejos, das identidades, das expressões através do corpo e da dança. Já para Francisco Pedrosa, presidente do GRAB e da coordenação da IX Parada do Ceará, as reflexões sobre a Parada como expressão genuína das políticas identitárias e das culturas de LGBTT são extremamente importantes. Para Sandro Ka, não se pode pensar as dimensões políticas e culturais que envolvem as paradas de modo isolado. “Por mais que ela tenha essa vestimenta festiva e abusada, ela é política. É uma forma única de manifestação. É um fenômeno estético e social, tem uma mensagem, tem uma identidade visual”, disse o artista, que também coordena um Pontão de Cultura e festival de cinema LGBTT no sul do país. Uma exposição de fotos relatando dez edições das Paradas no Ceará ornamentava o salão.
          Outra presença marcante no evento foi do Ator Silvero Pereira (Grupo Parque de Teatro) e sua personagem Gisele Almodóvar. Sucesso de crítica e de público, Silvero é responsável por uma trilogia teatral que retrata o universo de travestis, resultado de mais de oito anos de pesquisa do ator. Durante o debate, apontado como a vanguarda da cena teatral cearense pela ousadia dos seus espetáculos, Silvero recusou o título. “Perto do que outras pessoas fizeram, o que a gente faz parece pouco”, disse o idealizador de “Uma flor de Dama”, “Cabaré da Dama” e “Engenharia erótica”, que acumulam prêmios e apresentações em festivais de renome nacional. O público foi brindado com um trecho do mais recente espetáculo de Silvero.

O seminário e workshops sobre culturas LGBTT e desenvolvimento local foram realizados através da parceria entre GRAB, Governo Estadual do Ceará e Fundação Schorer.
 

comentários 

 
#1 Que legalSandro Ka 18-10-2010 21:38
gente! adorei o post! super legal! beijos
Citar
 

Comentar


Código de segurança
Atualizar