Sexta, 03 Jul 2020
Novo julgamento para o caso Sthepanny Pazziny

No dia 14 de junho, em Fortaleza, às 15h30m, no Fórum Clóvis Bevilaqua, será realizado um novo julgamento de Tiago da Silva Ricarte, responsável pela morte da Travesti Sthepanny Pazziny. Após receber ameaças através de uma rede social da internet, a estudante de Enfermagem foi esfaqueada no dia 28 de agosto de 2007, em um salão de beleza, no Conjunto Ceará.

Em junho de 2009, Tiago foi a júri popular, sendo considerado culpado e condenado a 7 anos em regime semi-aberto. Na ocasião, os advogados de defesa alegaram que acusado agira em defesa da honra. Sem antecedentes criminais, o réu teve a pena reduzida para 6 anos. A promotora Alice Iracema Melo de Aragão recorreu da sentença, considerada branda para natureza do crime.
O Grupo de Resistência Asa Branca - GRAB acompanha o caso desde o início, quando prestou assistência à família da vítima através do Centro de Referência GLBT Janaína Dutra, projeto que oferecia apoio jurídico e psicossocial às vítimas de homofobia e realizou uma passeata em direção ao 12º Distrito Policial (responsável pelo inquérito), além de ato público em frente ao fórum que julgou em primeira instância.
Segundo a organização, se espera um julgamento coerente e uma punição exemplar do responsável, tendo em vista o combate às violências de cunho homofóbico e a promoção da justiça no Estado.

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar